Divulgando e ensinando Kundalini Yoga desde 1966!

sábado, 9 de julho de 2016

Caminhada Yóguica

A Caminhada Yóguica (Breathwalk) é uma meditação caminhando criada por Yogi Bhajan e Gurucharan Singh Khalsa. Nela, os passos são sincronizados com determinados ritmos de respiração e com mantras para obter determinado efeito.

Este programa, apresentado nos vídeos abaixo, tem o efeito de levar as pessoas da depressão à vitalidade.

No cenário em que foi feito, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, o efeito se consolida, de forma espontânea, pela beleza do local.

A caminhada foi coordenada por Lais Guru Suroop Kaur (Espaço Alegre Viver - Ribeirão Preto/SP) com alunos do Curso de Formação de Kundalini Yoga - turma de 2016, em São Paulo, que ocorre na Kundal Yoga e Meditação, como parte dos ensinamentos sobre as técnicas meditativas, trazidas até nós por Yogi Bhajan.

Para aulas de Kundalini Yoga procure em São Paulo - Kundal Yoga e Meditação ( www.kundalyoga.com.br) e em Ribeirão Preto - Espaço Alegre Viver (www.alegreviver.com.br).


video




video

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Respiração

Ioga para dormir para iogues com insônia



A prática de ioga proporciona uma base para a auto-consciência e o auto-equilíbrio, que são fundamentais para um sono profundo. Mas, o que fazer se você está praticando regularmente ioga e mesmo assim não consegue dormir? Para iogues insones, no entanto, basta um pequeno ajuste para tirá-los fora do estresse, permitindo um retorno a um sono profundo. A técnica detalhada abaixo tem foco na respiração, sincronizada com movimentos físicos suaves e calmos.

A técnica:

Passo 1 - Deite-se sobre as costas na cama. Faça o que for necessário para se sentir confortável.

Passo 2 - Dobre o cotovelo direito fazendo com que os quatro dedos da mão direita toquem suavemente o centro do peito. Deixe o polegar descansar sobre o peito, relaxado. Faça a mesma coisa com com a mão esquerda. A ponta dos dedos de ambas as mãos estão descansando nos lados do osso esterno, sem pressionar, sem tensão. Os cotovelos podem apoiar-se na cama, ou nas laterais das costelas, na posição que lhe for mais confortável.

Passo 3 - Inspire bem devagar e sinta o peito elevar-se; ao expirar, o peito desce. Observe como sua mão se eleva e abaixa com o movimento do peito. O toque dos dedos sobre o esterno torna mais fácil a percepção desses movimentos. Não se preocupe com a maneira correta de respirar; apenas respire naturalmente, sem tentar nada em especial. Inspire, simplesmente permitindo que a respiração chegue. Expire, apenas permitindo que a respiração saia. Isto precisa ser a coisa mais fácil deste mundo.

Passo 4 - Agora, volte a sua atenção para os polegares e a área do peito que está abaixo deles. Observe como o peito acompanha o movimento da respiração: eleva-se na inspiração e abaixo na expiração. Agora inspire bem devagar, elevando um pouco seus polegares. Vagarosamente exale, permitindo que os polegares descansem novamente sobre o peito, como antes. Faça esses movimentos de um modo fácil e gradual.

Repita de 6-8 vezes, sincronizando o movimento com a respiração. Isto significa que quanto mais devagar a inspiração, mais lento é o erguer dos dedos e mesma coisa para a expiração. Não tente fazerem as coisas acontecerem. Apenas observe.

Passo 5 - Faça uma pausa, descansando quietamente por 6-8 respirações. Sinta o efeito do que realizou. Observe alguma diferença no movimento do peito, nas mãos, na respiração ou no seu humor. Gaste um tempo para saborear a profunda quietude que você criou internamente.

Passos 6-9 - Tente o mesmo procedimento elevando os outros dedos, um de cada vez, repetindo o lento elevar e descer, por 6-8 vezes e, então, descanse por 6-8 respirações. Não tenha pressa!

Pouco a pouco, permita que estes movimentos suaves, sincronizados com a respiração, tragam o sono. Você apenas relaxa e observa a cena. Neste estágio, você terá que levantar um único dedo! Não faça esforço para adormecer. Descanse quietamente, não pense em nada em particular e o sono o envolverá. Doces sonhos!

Michael Krugman é um especiaçlista em técnicas para dormir e o criador do Sounder Speep System. Ele faz palestras sobre os temas: sono, meditação, alívio do estresse nos EUA e na Europa. Seu trabalho pode ser visto em www.soundersleep.com.

Fonte: Revista Yoga Chicago -"Insônia em Chicago" por Michael Krugman - Jan-Fev/2004 - Tradução por Lais Moreira.

terça-feira, 28 de junho de 2016

Uma questão de prioridade

Lais Moreira

Dormir bem é um requisito para a manutenção de nossa saúde física e mental. Uma noite de sono tranquilo faz-nos sentir, ativos, alertas, relaxados, como se tivéssemos tomado um banho de cachoeira. O resultado é estarmos despertos para a ação, com a mente clara e o ânimo forte. Mas, há quanto tempo não nos sentimos assim?

Pagamos um preço alto por não viver em sintonia com o ritmo da natureza. Quando o sol está presente lá fora., trabalhamos em ambientes fechados, com iluminação artificial e ilumina nossa noite com luzes, holofotes, deixando brilhar, nos ambientes internos, a tela da TV. E, temos dificuldade de dormir em paz.

Como não temos o hábito de mergulhar na quietude interior e permanecer em conexão interna, deixamos a mente se perder, absorvida em mil pensamentos. E estes pensamentos nos fazem continuar em estado de alerta e atrapalham o nosso sono.

Ao colocarmos como objetivo de vida prioritariamente os ganhos externos e materiais, inquietamo-nos, enfrentando a frustração e ansiedade e não conseguimos dormir.

No resgate da simplicidade está a chave da paz interior. No processo de auto-descoberta. que é feito através da yoga e meditação, está o referencial para estabelecer os valores realmente essenciais e redesenhar objetivos de vida que atendam a esses valores. E, com certeza, a saúde, a tranquilidade e a paz interior são os valores que não podemos deixar em segundo plano.


Viver uma vida simples, estar em sintonia com a Natureza melhora o sono e o estado desperto, além de trazer de volta a alegria interior e o entusiasmo pela vida.

"A primeira prioridade deve ser o desejo de viver. Mantém-se a boa saúde, assumindo-se um estilo de vida sensível e aliviando-se prontamente os distúrbios e maus funcionamentos. A segunda prioridade é ter dinheiro suficiente para se manter confortável para promover a longevidade. Após realizara as duas primeiras prioridades, deve-se seguir o caminho espiritual para vivenciar a realidade que está além da percepção sensorial. Infelizmente, para um grande número de pessoas as duas primeiras prioridades são algumas vezes invertidas. Apesar do desejo de viver, conduzem suas vidas de uma maneira 'antivida', isto é, num estilo de vida não saudável". (Dra Vinod Verma, do livro Ayurveda)

Fonte: Informativo Adi Shakti, julho de 2004)

domingo, 7 de fevereiro de 2016

A Respiração da Vida


             Quando observamos a respiração de uma criança percebemos quão livre e solta é esta respiração. Com a respiração solta e livre, a criança nos brinda com vitalidade e energia plenas. Este é o presente da respiração plena para nós.

            Mas, por que, então, estamos, muitas vezes, sem energia e vitalidade para enfrentar o nosso cotidiano? As tensões que acumulamos no dia-a-dia e, ao longo dos anos, restringem a respiração e nos tiram a plenitude do viver.

         A respiração é extremamente flexível e se adapta ao ritmo que imprimimos a ela. Quando estamos acelerados, respiramos rápida e superficialmente na maior parte do tempo. No final do dia, estaremos exauridos, cansados e desanimados.       Isto se torna um padrão que nos levará a uma visão emocional da vida, tensão crônica e nervos fracos

            Quando estamos calmos, respiramos mais devagar, nos sentimos cheios de vida e entusiasmo. Este padrão, por sua vez, traz um efeito de força interior, tranqüilidade, paciência e resistência.

            No silêncio da respiração calma, nos conectamos com nossa essência e sentimos a plenitude de nosso ser; autoconfiança e segurança passam a ser nossas parceiras.

             Um ritmo mais lento de respiração ajuda o sistema nervoso, o metabolismo, a digestão e o sistema imunitário..

            Tente este exercício, um pranayama para controlar as emoções. Ele usa o que chamamos “Respiração do Assobio”, que é feita através dos lábios franzidos. O que ocorre quando o ar passa pelos lábios franzidos é que ele encontra uma resistência física e tem que passar mais devagar. Com isto, você diminui o ritmo da respiração.Isto é muito útil quando você está com uma emoção transbordando. Antes de tomar uma ação, sente e faça o exercício por 3 minutos.

           

            1) Inspire pelo nariz e expire através dos lábios franzidos.
            2) Inspire pelos lábios franzidos e expire pelo nariz


            Repita este ciclo, até 3 minutos.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Cursos e Workshops

Cursos e Workshops  - 1º semestre de 2016


27 de fevereiro: Início do Curso de formação de Professores de Kundalini Yoga.

12 de março: Respiração Consciente.

02 e 03 de abril: Especialização em Yoga para Gestante.

09 de abril e 07 de maio: Mulheres Radiantes.

04 e 05 de junho: Meditação - uma prática para a saúde.

11 de junho: Curso de Culinária Vegetariana.

Maiores informações através do e-mail:

secretaria@alegreviver.com.br